(19) 99991-5179 contato@girare.com.br

Caral – A Civilização mais antiga das Américas.

Caral – A Civilização mais antiga das Américas

 

O Peru é um dos países mais procurados por interessados em antigas civilizações e ruínas.  Sem dúvidas, a cidade de Machu Picchu e Cuzco são as mais famosas delas. Entretanto, o pais possui muitas outras riquezas históricas a serem visitadas e exploradas. Para quem busca algo relativamente “novo” e ainda pouco conhecido pelo grande público, Caral é uma ótima pedida.

A cidade Sagrada de Caral se encontra a cerca de 200 quilômetros ao norte de Lima, no Vale do Supe. Com 65 hectares de extensão, Caral surgiu a cinco mil anos atrás e abrigou a Civilização homônima que é considerada a mais antiga das Américas e a segunda mais antiga do mundo, tendo sido precedida somente pela mesopotâmica.

A Descoberta:

O local vem sendo explorado desde 1905, quando o arqueólogo alemão Max Uhle iniciou uma escavação pela região de Áspero, que fica no litoral do Vale de Sube. Em 1937, foi a vez do famoso arqueólogo peruano, Julio C. Tello explorar a área. Contudo, após muitos pesquisadores e arqueólogos trabalharem na região por décadas, foi somente em 1994, que Ruth Shady, ao percorrer o Vale de Soupe, identificou vestígios de antigas construções e ruínas.

Shady escavou em Caral a partir de 1996 e apresentou os seus dados pela primeira vez em 1997, no livro “A Cidade Sagrada de Caral-Supe nos alvores da civilização no Peru“. Nesse livro sustentou abertamente a antiguidade da Cidade Sagrada de Caral. A confirmação da antiguidade se consolidou de maneira irrefutável nos anos seguintes, através de inúmeras escavações no lugar.

Patrimônio da UNESCO:

Em 2009 o lugar ganhou o título de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. As escavações e descobertas no local seguem até os dias atuais. Uma grande parte das ruínas ainda está soterrada e ainda não há uma previsão de quando a escavação estará finalizada.

História:

De acordo com o que foi apresentado pelos exploradores, Caral foi uma cidade-estado que chegou a abrigar algo entre mil e três mil habitantes. Dentre as ruínas já descobertas e escavadas estão seis pirâmides, praças circulares, residências e locais onde eram realizadas cerimônias religiosas e rituais.

Estudos indicam que as pirâmides de Caral foram erguidas na mesma época das pirâmides do Egito. O trabalho de limpeza e escavação é lento e cuidadoso, cada piramide precisou de mais de 20 anos para serem totalmente limpas e, algumas delas, continuam inacabadas.

Ainda se sabe muito pouco sobre o povo Caral, seus costumes, crenças e sobre o real motivo de terem abandonado a região. Existem teorias de que a cidade fora enterrada de propósito e que um dos motivos mais aceitos para o abandono seria o clima desértico da região. A população teria saído em busca de regiões com melhores condições.

Com a intensificação das escavações, a cada ano novas descobertas são feitas em Caral. Até agora sabem que eles não chegaram a desenvolver a cerâmica e utilizavam utensílios feitos de madeira e pedra.  Era um povo com muitos costumes musicais, pois vários instrumentos foram encontrados nas escavações.

           

 

Hospedagem:

Uma excelente opção para aqueles que visitam a Cidade Sagrada de Caral é se hospedar no Empedrada Lodge.

O belo hotel fica na casa principal de uma fazenda produtora de tangerina e abacate.  Além da decoração belíssima e de uma boa estrutura, quem se hospedar lá desfrutara de uma vista incrível do vale que fica na frente do hotel.

Deixe seu comentário

dezessete − cinco =

× Chat