(19) 99991-5179 contato@girare.com.br

Mal da Altitude, Mal de Altura ou Soroche

Neste post vamos falar um pouco sobre o Mal da Altitude, também conhecido como Mal de Altura ou Soroche.  Segundo estudos, cerca de 92% dos turistas que viajam pela America do Sul em localidades acima dos 3000 metros do nível do Mar, são acometidos por algum dos sintomas do Mal de Altitude. Contudo, nada de pânico, na grande maioria dos casos, o sintoma não passa de uma dor de cabeça que desaparece em, no máximo, 24 horas.

O intuito deste post não é fazer um estudo científico nem apresentar tratamento médico para o Mal de Altitude, nosso objetivo é apenas apresentar o assunto e trazer algumas dicas de como lidar com essa situação para que ela não prejudique ou inviabilize sua viagem.

A primeira orientação para que vai a primeira vez a um destino como La Paz ou Potosí (Bolívia), Cusco e Puno (Peru) é tirar o primeiro dia de folga para aclimatação. Parece besteira, mas o Mal de Altitude pode estragar a viagem dos mais descuidados. Isso acontece pois quando mais alta é a cidade mais rarefeito é o ar, ou seja, há uma menor concentração de oxigênio no ar, dificultando assim a respiração e podendo trazer algumas consequências que vão desde um dor de cabeça até quadros mais graves. Apesar da seriedade do assunto, em 95% dos casos o desconforto não passa de dores de cabeça e náuseas e duram de 4 a 24 horas, dependendo de cada pessoa.

Existem algumas dicas para facilitar a aclimatação e reduzir a chance de ocorrência dos efeitos do “Soroche” ou “Mal de Altura”.

  • Como já dissemos, descanse o primeiro dia, resista a tentação de sair andando, tire esse dia de folga;

  • O clima em locais altos costuma ser muito seco, por isso, beba bastante água, de 3 a 4 litros por dia.

  • Evite bebidas alcoólicas, alimentação pesada e sal. Para os fumantes, o cigarro vai cobrar um preço alto, evite;

  • Caminhe devagar, evite grandes esforços.

Além destas dicas há também a prevenção e tratamento medicamentoso. É importante e prudente que se consulte um médico de confiança antes de ir para a Altitude ou tomar qualquer medicação.

Para quem vai sair do nível do mar  diretamente para um destino acima dos 3000m, as chances de sentir algum sintoma ou desconforto do Mal de Altitude são bem maiores.  Para auxiliar a aclimatação, existem alguns medicamentos e produtos que podem ser administrados previamente e que, se não impedem os sintomas, pelo menos minimizam seus efeitos.

  • Oxishot: São Cilindros descartáveis de oxigênio. Normalmente, nas cidades de grande altitude, esse produto costuma estar disponíveis para comprar em farmácias, lojas e mercados. Nas altas cidades da America do sul, o uso é bem comum;

  • Acetazolamida(Diamox): Com a orientação de um Médico, é possível a utilização deste medicamento que por ser um diurético, acidifica o sangue, fazendo com que respiremos mais rápido, facilitando na adaptação. Ajudando, inclusive com a falta de ar noturna. É comum que durante o sono as pessoas acordem com falta de ar, pois os batimentos cardíacos estão reduzidos;

  • Soroche Pills: É um remédio muito popular e eficaz para o combate ao Mal de Altitude. Normalmente as pessoas já compram e tomam desde o primeiro dia na altitude;

  • Chá de Coca ou Folha de Coca: Disponíveis em alguns lugares da America do Sul (ex Peru e Bolívia). Tanto o chá de Coca quanto mascar a folha da coca, aliviam muito os sintomas da Altitude e facilitam a aclimatação. Diferente do Brasil, as folhas de coca são legalizadas em outros lugares. Apesar do nome, nem o Chá de coca nem a folha, causam qualquer tipo de alucinação. Eles podem e devem ser consumidos durante todo o período na altitude.

1 Comentário

Deixe seu comentário

× Chat